A passarada na lagoa! – 9 de Janeiro de 2013

Tínhamos marcado com o primo de Said para começar o passeio às 9h. Fomos a uma praia dentro da lagoa onde ficam ancoradas as lanchas. Além de nós, havia um casal. A lancha foi adentrando pela lagoa Merdja Zerga e já de cara uma quantidade enorme de gaivotas já surgia pelo caminho e outros espécies também iam aparecendo em meio à passarada louca. Trata-se de um santuário para um sem-número de espécies do corredor atlântico oriental, desde a África à Europa, e naturalmente um paraíso para os observadores de aves.

 Image

No barco havia dois binóculos e ficávamos nos revezando. Nosso guia nos disse que, apesar de não ser a época propícia, seria possível avistar flamingos. Chegou a nos mostrar um grupo de pássaros que muito ao longe mal se podia distinguir com os binóculos. Não fiquei muito ansioso com isso, pois já os havia visto anos atrás na Bolívia e voltaria a vê-los na América Latina em breve. Não podíamos chegar mais perto, pois a lagoa é muito rasa e cheia de bancos de areia. Também a outras das muitas espécies só era possível vê-las com os binóculos. Ele nos mostrou um livro com uma infinidade de espécies e de fato, pudemos ver muitas ao longe. Realmente é um santuário de aves com maior diversidade que já vi! Algumas espécies são raras, como a águia-pescadora, que conseguimos avistar repousando num toco perdido no meio da lagoa. Outra espécie rara que se pode encontrar por lá é a coruja-moura, que infelizmente não vimos. No meio do passeio, ainda passamos por um barco de um amigo dele e então atracamos os dois barcos num pequeno banco de areia. Do barco, o cara sacou uma super luneta, com a qual pudemos observar ainda mais pássaros e em distâncias incríveis.

 Image

Ao voltar do passeio já nos preparamos para sair de Bousselham rumo a Tanger e novamente cruzar o Mediterrâneo. Pegamos um taxi coletivo para um outro povoado (não lembro do nome), de onde pegamos um trem (50dh) para Tanger. Ainda conseguimos apreciar um belíssimo pôr-do-sol quando o trem passava pelo litoral de Asilah. Chegamos à noite e pegamos um taxi pra medina. Ele queria cobrar 30dh, mas negociei por 20dh. Porém chegando ao destino, o carinha quis cobrar os 30… naturalmente me neguei a pagar, explicando que havíamos negociado. Ele ficou bem puto, mas eu simplesmente saí pra pegar as mochilas. Assim que pus os pés fora do carro, me ocorreu que o cara poderia querer sacanear metendo o pé com nossas coisas, e então pedi a Lia que continuasse no carro enquanto pegava as coisas. Seguimos então pro hostel Melting Pot, o mesmo em que ficamos na vinda. Dessa vez já sabíamos mais ou menos o caminho pelo labirinto da medina. Porém num momento fiquei um pouco em dúvida e perguntei a um garoto que estava sentado num canto. Só pedi que me apontasse, mas ele já foi indo pelo caminho. Na verdade, já tínhamos praticamente chegado, pois só nos guiou por uns 20 metros no máximo. Não preciso nem dizer que o pequeno maroto tentou nos arrancar uns trocados… ta,bem não preciso dizer que não se deu bem.

 Image

Fizemos o check-in e então lona!

Anúncios

Um pensamento sobre “A passarada na lagoa! – 9 de Janeiro de 2013

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s